Estatuto da Diversidade Sexual


Você já faz parte deste ato de cidadania?

Assine a petição pública do Estatuto da Diversidade Sexual: http://bit.ly/IYDpuG

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Dia Internacional de Combate a Homofobia


No último sábado também foi o Dia Internacional de Combate a Homofobia e a UJS foi às ruas do bairro Cidade Baixa recolher assinaturas para o Estatuto da Diversidade Sexual que criminaliza a homolesbotransfobia!

Recolhemos centenas de assinaturas na noite de sábado, estaremos recolhendo também nos próximos finais de semana! Porém, o caminho é longo! O estatuto, por ser de iniciativa popular, precisa de 1,4 milhão de assinaturas para ser votado. Faça sua parte, saiba mais, assine: www.estatutodiversidadesexual.com.br




Fonte: https://www.facebook.com/157303971093692/photos/pcb.306557792834975/306555566168531/?type=1&theater

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

OAB faz proposta de Estatuto da Diversidade Sexual


Iniciativa foi apresentada no Fórum Mundial de Direitos Humanos

Confira entrevista com a coordenadora de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Maria Berenice Dias, em sua participação nos estúdios avançados das Rádios EBC no Fórum Mundial de Direitos Humanos. Ela diz que não há marcos legais hoje disponíveis e específicos para a proteção da população LGBT e sua garantia de direitos. 

Por isso, apresenta a proposta do Estatuto da Diversidade Sexual. Confira! As rádios Nacional e MEC estão em rede, de hoje (11) a sexta-feira (13), direto do Centro Internacional de Convenções de Brasília, onde acontece o 1º Fórum Mundial de Direitos Humanos.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Participantes de debate sobre novas formas de família pedem Estatuto da Diversidade Sexual

A aprovação pelo Congresso Nacional de um Estatuto da Diversidade Sexual foi defendida nesta quinta-feira (12.12) durante audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) sobre as novas configurações de família. Um anteprojeto sobre o tema foi elaborado pela Comissão Especial da Diversidade Sexual do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e está em fase de coleta de assinaturas.

Durante a reunião, conduzida pela senadora Ana Rita (PT-ES), debatedores também reconheceram avanços no combate ao preconceito nas últimas décadas, mas apontaram como um dos principais desafios a serem superados a falta de visibilidade dada pela mídia e pela sociedade aos novos arranjos familiares, especialmente em casos de união homoafetiva.

A inércia do Congresso com relação a projetos que garantam direitos a casais formados por homossexuais e a demora na aprovação de leis que têm como objetivo combater o preconceito também foram motivos de críticas.

Em resposta a algumas das perguntas e manifestações enviadas por cidadãos por meio do Portal e-Cidadania (http://bit.ly/CDHNovasFamilias) e do Alô Senado (0800 61 22 11), a presidente do colegiado afirmou que o foco do debate não é destruir o conceito tradicional de família, mas ampliá-lo. Os convidados também argumentaram que as novas configurações de família centram-se basicamente em uma premissa: o afeto.

- Não podemos fechar os olhos para essa realidade que são as novas configurações da família – argumentou Ana Rita.

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2013/12/12/participantes-de-debate-sobre-novas-formas-de-familia-pedem-estatuto-da-diversidade-sexual